18-10-2012

Quem responde pelo acompanhante da parturiente, no caso de este sentir-se mal, durante o trabalho de parto?


Colega inicia seu questionamento considerando a possibilidade de a parturiente ter acompanhante na sala de parto como “altamente humanizadora” ao procedimento, e “importante para o relacionamento médico paciente”.

Porém, relata que, algumas vezes, foi surpreendido por problemas, como, por exemplo, a situação de pai que desmaiou durante cesariana, batendo a cabeça na mesa cirúrgica e precisando ser suturado pelo colega anestesista, e outra, na qual epilético convulsionou ante ao nascimento do filho, necessitando de socorro imediato.

Tem dúvidas, então, sobre “quem responde pelo acompanhante na sala de parto?” e “que implicações éticas e legais que o obstetra tem em relação ao acompanhante?”.

Em primeiro lugar, é preciso ressaltar que o nascimento é um momento afetivo que envolve a família. Por isso, a autorização da presença de familiar, principalmente do pai, é capaz de fortalecer as relações familiares e incentivar a paternidade responsável.

Isso posto cremos que cabe ao obstetra (ou a equipe multidisciplinar) ministrar palestras de preparação para o parto, orientando o acompanhante e a paciente na fase anterior ao nascimento.

De qualquer maneira, o obstetra não poderá impedir a permanência do acompanhante designado pela paciente, salvo se a presença demonstrar-se capaz de prejudicar a boa assistência. Neste caso, a decisão deverá ser comunicada em prontuário, com explicações detalhadas à paciente e ao acompanhante.

No caso de o acompanhante apresentar alguma intercorrência, a assistência será prestada pelo médico que estiver próximo, não podendo o obstetra abandonar a paciente para fazê-lo.

Vale lembrar que todo procedimento indicado pelo obstetra deverá ser explicado para paciente e acompanhante e que estabelecer um bom relacionamento com ambos certamente evitará aborrecimentos.

Resposta baseada no Parecer Consulta nº 128.511/11, do Cremesp. 

Esta página teve 758 acessos.

(11) 5908-5647
cbio@cremesp.org.br
Twitter twitter.com/CBioetica

Rua Luís Coelho, 26 - Consolação - São Paulo/SP - CEP: 01309-000

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO - (11) 5908-5600 das 8h às 20h

HORÁRIO DE EXPEDIENTE - das 9h às 18h