23-08-2012

Mdico pode atender seu filho como paciente em servio pblico?


Apesar de no ser recomendado pelo Cremesp, no h norma legal ou tica que impea que uma criana seja atendida por seu pai ou sua me no servio pblico, desde que no tenha nenhum tipo de privilgio em relao aos pacientes agendados na rotina do referido profissional.

O questionamento enviado pela mdica no fato incomum na prtica mdica.

Todo cidado brasileiro tem o direito de atendimento no Sistema nico de Sade (SUS), independente de sua idade, sexo ou parentesco com profissionais da sade ou qualquer outra caracterstica. Nas normas do prprio SUS, portanto, no constam quaisquer impedimentos legais ou ticos, no que se refere ao atendimento de parentes prximos.

Entretanto, h uma questo que merece reflexo.

Segundo consta em diversos textos mdicos, desde a antiguidade h um consenso entre os que praticam a Medicina em relao inadequao de um profissional se responsabilizar pela assistncia mdica de parentes, principalmente esposa ou marido e filhos.

A razo que o mdico deve manter absoluta iseno e tranquilidade para que possa exercer sua arte, sem que sofra qualquer tipo de interferncia, capaz de, de alguma forma, comprometer sua eficincia e a qualidade da ateno. Fatores emocionais podem interferir em condutas, comprometendo a qualidade das decises e gerando possibilidades, s vezes desastrosas, em determinados casos mais graves.

Indo mais longe: existem, inclusive, mdicos que se automedicam e cuidam de si prprios, caracterizando atitude que leva a maiores riscos ainda.

O grande educador canadense (e um dos maiores mdicos de todos os tempos), Sir William Osler, tem um famoso aforismo que contempla essa situao: O mdico que cuida de si mesmo tem um louco como paciente.

Baseada no Parecer Consulta n 128.482/11, do Cremesp

Quer fazer uma pergunta?

Mande no Fale Conosco


Esta pgina teve 24010 acessos.

(11) 4349-9983
cbio@cremesp.org.br
Twitter twitter.com/CBioetica

Rua Frei Caneca, 1282 - Consolao - So Paulo/SP - CEP: 01307-002

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO - (11) 4349-9900 das 9h às 20h

HORÁRIO DE EXPEDIENTE - das 9h às 18h