25-02-2003

Vacina anti-aids é reprovada

O primeiro teste em grande escala de uma vacina experimental para deter a propagação da Aids confirmou as - pessimistas - expectativas dos cientistas: a substância só foi eficaz em 3,8% dos casos.

Curiosamente, os grandes benefícios da vacina foram verificados entre os voluntários negros ou asiáticos: de acordo com comunicado do fabricante da AidsVax, nesse grupo, os índices de proteção alcançou a marca dos 67%. Estatisticamente, no entanto, esta particularidade é considerada "pouco confiável", já que somente 498 (dos mais de cinco voluntários) enquadram-se em tais origens raciais.

Phillip Berman, fundador da empresa Vaxgen, se revelou "surpreso" com os resultados, se dizendo "incapaz" de explica o porquê de alguns grupos apresentarem melhor resposta imunológica à vacina. "Não sabemos a razão. Muitos fatores poderiam contribuir, como idade, educação e geografia. Precisamos investigar cada uma dessas possibilidades", ponderou.

Os testes
A Aids Vax é feita com uma forma sintética da proteína gp120 do vírus da Aids e foi desenvolvida para atuar contra o subtipo B do HIV, mais comum nas Américas, Europa e Leste da Ásia.

O estudo foi realizado durante três anos, nos Estados Unidos, Holanda, Canadá e Porto Rico.

Uma segunda bateria de análises com três mil usuários de drogas injetáveis está sendo finalizada na Tailândia. Testes em menor escala estão em curso em vários países, inclusive no Brasil.

Ainda que não tenha apresentado um resultado geral favorável, a vacina continua sendo um bom caminho, consideram experts. "Essa é a primeira demonstração de proteção em seres humanos. É claro que a vacina não é o produto final, mas mostra uma estratégia importante", afirmou José Esparza, principal especialista em vacinas do Programa de Aids das Nações Unidas (Pnaids), ao jornal O Globo.

Fontes: O Globo e O Estado de São Paulo

Esta página teve 191 acessos.

(11) 4349-9983
cbio@cremesp.org.br
Twitter twitter.com/CBioetica

Rua Frei Caneca, 1282 - Consolação - São Paulo/SP - CEP: 01307-002

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO - (11) 4349-9900 das 9h às 20h

HORÁRIO DE EXPEDIENTE - das 9h às 18h