29-10-2018

Semelhante à pólio

Do início até o final de outubro, 72 casos de mielite flácida aguda (sigla em inglês para AFM) foram confirmados pelo Centers for Disease Control and Prevention  (CDC), de Atlanta, EUA, agência responsável pela liberação de novas drogas e alimentos nos EUA.

A mielite flácida aguda faz com que os músculos e reflexos do corpo se tornem fracos, por afetar o sistema nervoso central, especificamente, a medula espinhal.

Em comunicado divulgado em seu site (https://www.cdc.gov/acute-flaccid-myelitis/index.html) a agência afirma haver recebido, nos últimos três meses, “relatórios crescentes” a respeito de pacientes com sintomas da doença.

Condição tida como “extremamente rara” – até então, afetava uma, em um milhão de pessoas nos EUA –, a doença começou a chamar a atenção a partir de 2014: desde lá foram confirmados 396 casos, em 24 dos 50 estados americanos, a maioria, crianças de menos de 18 anos. 

Não parece ser transmissível
Embora o CDC ainda não saiba a causa da condição, esta não parece ser transmissível de humano para humano, como explicou em entrevista à rede CBS Robert Redfield, diretor do CDC.

Os cientistas investigam uma série de causas, incluindo vírus, toxinas ambientais e doenças genéticas.

Fonte: Bioethics.com


Esta página teve 116 acessos.

(11) 4349-9983
cbio@cremesp.org.br
Twitter twitter.com/CBioetica

Rua Frei Caneca, 1282 - Consolação - São Paulo/SP - CEP: 01307-002

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO - (11) 4349-9900 das 8h às 20h

HORÁRIO DE EXPEDIENTE - das 9h às 18h